O coração Voluntário e a parceria com as OSC- Organizações da Sociedade Civil

Conectar-se com uma causa com a qual exista uma identificação nem sempre é tão simples assim! A internet está desempenhando um papel importante nesse encontro, evidenciando e fazendo a ponte entre potenciais voluntários e as organizações ou causas que mais precisam de ajuda. Mas, será que essas pessoas vão além do impulso e buscam as atividades voluntárias? E mais: será que permanecem engajadas e envolvidas na causa escolhida? Cada um de nós sabe e reconhece suas habilidades mais relevantes e de destaque. Mas, por alguma razão, quando se trata de escolher quais compartilhar, todos esses talentos são esquecidos.  Antes de considerar todas as opções para escolher uma atividade voluntária, vale refletir sobre onde você está hoje: qual é o seu momento atual? Como se sente em relação a ter mais um compromisso em sua vida? São questionamentos importantes: está assumindo um novo emprego; acabou de sair de um relacionamento; está envolvido em muitas ações no seu dia a dia com estudo, trabalho e família; está inseguro sobre questões econômicas e pessoais? É preciso encontrar um equilíbrio entre ter a vontade de participar e ter, de fato, espaço no dia a dia para o voluntariado. É fundamental ter a consciência de que realizar um trabalho voluntário é assumir responsabilidades e deveres. Ou seja, é incluir um novo compromisso no seu dia a dia.  Um projeto de voluntariado está na sua “lista de desejos”? Uma ótima maneira de lembrar-se é listar o que já realizou e seus sonhos e vontades, analisando suas principais realizações ao longo da vida, tais como obtenção de um grau, trabalho voluntário, viagem para diferentes países, reforma da casa, filhos, superação de doenças ou cuidar de um parente. Tudo deve estar em harmonia e alinhado: valores, saúde, família, interesse por novas experiências, bom equilíbrio entre trabalho e vida pessoal e, ainda, os aspectos espirituais e políticos. Praticar o voluntariado e fazer a diferença, apoiando e adotando práticas sociais, pode ser tão importante para você quanto fazer dinheiro, conseguir uma promoção ou desfrutar um novo desafio. Mas igualmente exige dedicação, tempo e energia. Você pode ver no voluntariado uma oportunidade de desenvolvimento de talentos, tais como relações interpessoais, liderança, comunicação e criatividade. Pode ser fascinante e, com certeza, as recompensas e grau de satisfação vão muito além do que pode ser medido e calculado. Conhecer a si mesmo é importante na busca de um novo desafio, mas é fundamental sentir-se confortável em um espaço e uma atividade em que seja capaz de ser você mesmo. Então, pergunte-se: você é mais do silêncio ou da agitação? Mais do trabalho em grupo ou do seu ‘canto’? Você é uma pessoa mais discreta e calada, ou expansiva e comunicativa? Ao fazer uma escolha pelo voluntariado, você pode querer desenvolver suas habilidades ou pode querer transferir seus talentos, conhecimentos e pontos fortes. É fundamental definir o que você tem para oferecer ou o que gostaria de acrescentar.

O trabalho voluntário tem que dar um sentido à vida, trazer muita alegria. Depois de ter uma imagem clara do que é importante, no momento de colocar a ação no dia a dia, aí sim, cada um pode pensar de maneira prática como e onde encontrar e começar a sua ação social, seu voluntariado.

Mas onde realizar? Como se aproximar desses espaço para atuar? O maior desafio certamente é alinhar as expectativas de quem quer realizar a ação com a de quem convida, abre espaço e deseja receber voluntários.

No dia 12 de junho de 2018 reunimos 16 Organizações da Sociedade Civil  da cidade de SP para refletir em desafios, tendências e as estratégias de gestão dos voluntários neste quase fim de mais uma década do novo milênio.

O conteúdo foi registrado por mim e a gratidão é imensa a todos que generosamente, não só participaram da oficina, mas também contribuíram enviando algumas informações complementares.

A escolha das organizações para participarem dessa atividade, de algumas visitas e dos registros foi baseada na variedade de áreas de ação, atuando na saúde, educação, garantia de direitos, inclusão, cidadania, cultura e principalmente, que todas tivessem um número expressivo de voluntários: mais de 200 em atividades contínuas.

Conhecer essa realidade das organizações da sociedade civil, apesar desse recorte  certamente será um facilitador para as empresas que buscam parcerias e espaços para o Voluntariado Empresarial. Como é importante ouvir, visitar, conhecer, compreender e construir de forma colaborativa e cooperativa essa parceria que vai atender a expectativa de quem vem com esse imenso coração voluntários e o desafio de quem vai receber  esse tempo e acolher esses voluntários de forma profissionalizada e transformadora, sem esquecer do desafio também da empresa, no seu papel facilitador, mobilizador e engajador desses talentos e energia.  Boa leitura! Silvia Naccache

230618Gestão dos Programas de Voluntariado em Organizações com Número Expressivo de Voluntários

“Do sentimento vem a inspiração, passa pelo cérebro, se realiza com as mãos, e depois da obra feita alegra o coração”

_MG_6479.jpg

Julho 2018

Publicado em: Sem categoria

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s