Voluntariado nas Situações Emergenciais e Desastres

Reunindo aqui alguns manuais e materiais para inspirar a formação de voluntários em situações emergenciais e desastres naturais.

eBook-Acoes-Emergenciais V2V

Manual do Projeto Força Voluntária IVA

SOS COMUNIDADE Instituto C&A

Neste terceiro aniversário dos ODSs, na Assembleia Geral da ONU, em Nova Iorque, secretário-geral da ONU, António Guterres, alertou em seu discurso inaugural que a velocidade do aquecimento global tem provocado emergências no mundo todo, enquanto líderes dos países enfatizaram suas vulnerabilidades no que se refere a esse tema.

aaaaaaaaaaaaaaaaaaaimage1024x768-460x310

Muitos líderes contaram os problemas e conquistas de seus países.

Eles também enfatizaram o papel dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), que buscam eliminar uma série de problemas sociais de maneira ambientalmente sustentável até 2030, e da ONU em obter as parcerias globais necessárias para combater as mudanças climáticas e resolver uma série de outros problemas, incluindo a atual crise migratória global.

“O Peru é um dos países mais vulneráveis”, disse o presidente peruano, Martin Vizcarra Cornejo. “Nossa enorme biodiversidade é o principal capital natural sobre o qual dependemos e, portanto, as mudanças climáticas e os eventos climáticos extremos como as secas e as inundações nos colocam em uma posição particularmente vulnerável”.

O presidente mexicano, Enrique Pena Nieto, enfatizou a importância de implementar o Acordo de Paris para o clima, que busca evitar os efeitos mais catastróficos das mudanças climáticas ao manter o aquecimento global abaixo dos 2 graus Celsius e acima dos níveis industriais no fim do século passado.

A presidente das Ilhas Marshall, Hilda Heine, uma pequena nação do Pacífico que está pouco mais de um metro acima do nível do mar e que está ameaçada de desaparecimento pela elevação do nível dos oceanos, pediu a implementação urgente do Acordo de Paris para o clima. “O futuro das Ilhas Marshall está em cheque”, disse. “Mas não é apenas nós, (…) mesmo que sejamos uma das mais vulneráveis. Estamos em risco junto com outras pequenas ilhas dos Estados desenvolvidos, muitos outros países enfrentam sérios desafios diante dos impactos climáticos.”

O presidente das Ilhas Seychelles, Danny Faure, alertou que a paz e a prosperidade não podem ser dissociadas dos efeitos das mudanças climáticas, e sua ameaça existencial ao mundo como um todo. “Negligenciar os efeitos das mudanças climáticas passará às próximas gerações um mundo sem solução”, disse.

Falando do espectro oposto ao dos países insulares, o presidente Sooronbay Jeenbekov, do Quirguistão, alertou que as mudanças climáticas estão tendo um impacto crescente nos glaciais e nos recursos aquíferos em seu país, contribuindo para o crescimento dos desastres naturais.

Muitos palestrantes declararam seu apoio ao Pacto Global para as Migrações. “Estamos ansiosos com sua adoção no Marrocos ainda este ano”, disse o presidente da Nigéria, Muhammadu Buhari, lembrando que a migração irregular não é apenas a consequência dos conflitos, mas efeito das mudanças climáticas e da falta de oportunidades nos países de origem, chamando as mudanças climáticas como “um dos maiores desafios de nosso tempo”.

https://nacoesunidas.org/

Publicado em: Sem categoria

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s