Idis apresenta o Country Giving Report Brasil:os brasileiros estão engajados nas causas sociais e dispostos a contribuir para a solução de problemas

A pesquisa Country Giving Report Brasil, feita pela Charities Aid Foundation,  sediada no Reino Unido em parceria aqui no Brasil pelo Instituto para o Desenvolvimento do Investimento Social (Idis), voltado ao apoio ao investidor social  revela que 68% dos brasileiros fizeram alguma doação em dinheiro no último ano e metade deles foi movida pelo desejo de bem-estar pessoal. O levantamento ouviu 1.313 maiores de 18 anos com acesso à internet distribuídos por todo o país.

As principais conclusões geradas pela análise sobre doações individuais no Brasil são as
seguintes:
– Mais de dois terços das pessoas pesquisadas doou dinheiro nos últimos 12 meses* (68%), seja doando a uma organização social, a uma igreja ou organização religiosa, ou patrocinando alguém (sem fins comerciais).
–  O apoio às organizações religiosas é a causa mais popular, com cerca de metade das pessoas pesquisadas fazendo doações dessa forma (49%).                                                         – A quantia típica (mediana) doada pelos que fizeram doações nos últimos 12 meses é de
R$250.
– Doar dinheiro diretamente na sede/escritório de uma organização social é a forma de doação mais popular (37%).
– Mais da metade dos pesquisados (52%) fez trabalho voluntário nos últimos 12 meses, e o apoio a organizações religiosas também se mostrou a causa mais popular (40%).
– Os brasileiros jovens, com idade entre 18 e 24 anos, apresentaram maior propensão fazer trabalho voluntário nas últimas quatro** semanas do que as pessoas mais velhas, com 41% tendo feito isso.
– “Ter mais dinheiro” é o fator mais citado pelos pesquisados como incentivo a doar mais nos próximos 12 meses, com cerca de seis em dez (59%) dizendo que isso os encorajaria.
(*) O período de 12 meses cobre agosto/2016 a julho/2017
(**) O período de 4 semanas refere-se a semanas de junho e julho de 2017, variando de acordo com a data da entrevista.

country-giving-report-2017-brasil

Já ouviu falar em Teoria U?

Já ouviu falar em  Teoria U?

É uma poderosa tecnologia social para conectar indivíduos, empresas e toda a sociedade, visando buscar soluções, gerar ideias e resolver problemas através de momentos coletivos de co-criação.

teoria u

Tem tudo a ver com voluntariado!  Giuliana Preziosi e Roberta Rossi, membros organizadoras do Grupo de Estudos de Voluntariado Empresarial ministrarão  o curso Introdução à Teoria U: do conceito a prática no dia 31/10 no Instituto Filantropia. Participe!  Para se inscrever e saber mais:

http://www.dialogoeventos.com.br/msg_layouts/email_mkt_2016/email_mkt_2016_vs5.asp?id_turma=1888&outros=ok

 

 

Atividade de Grupo 4 de outubro: Governança no Voluntariado Empresarial

No encontro do dia 4 de outubro do Grupo de Estudos de Voluntariado Empresarial trouxemos o tema: “Governança no Voluntariado Empresarial: existe modelo ideal? ”

E realizamos atividade em grupo debatendo as seguintes questões:

A partir dos conceitos dados, quais os principais pilares devem permear a Governança do Programa de Voluntariado Empresarial?

O Programa de Voluntariado é atraente e estratégico para a empresa reter talentos e dar outro propósito aos colaboradores / funcionários. Qual o modelo de Governança deve ser aplicado ao Programa de Voluntariado Empresarial de forma a perenizá-lo e mantê-lo dinâmico?

 

Já podemos conferir os resultados:

Resultado atividade em grupo GEVE 4 de outubro de 2017

 

20171004_121754.jpg

Acontece nesta quarta feira nosso encontro: algumas leituras para inspirar o debate

Convite 4 de outubro 2017 Grupo de Voluntariado Empresarial

“Governança no Voluntariado Empresarial: existe um modelo ideal?” é o tema do nosso próximo encontro do Grupo de Estudos de Voluntariado Empresarial. Esperamos você: dia 4 de outubro, das 8h30 às 12h30 Rede Filantropia  Rua Bela Cintra 178 / SP .

Inscrições gratuitas:

https://docs.google.com/forms/d/e/1FAIpQLSe3lD4_8lGIAra1QAWk8pShiOV-7Mt1Zh4z-VfjmPIUs1ZBqA/viewform

Algumas leituras para inspirar o debate!

http://fundacaotelefonica.org.br/projetos/programa-de-voluntariado/governanca/

Programa de Voluntariado Grupo Telefônica

Realizadas centenas de atividades por ano graças à dedicação e motivação dos em todo Brasil por mais de 350 colaboradores voluntários participantes dos comitês, o programa se divide em grupos de trabalho que organizam todas as suas atividades ao longo de todo o ano. Para um melhor fluxo organizacional, a governança do programa é dividida entre as seguintes atribuições: Comitê Estratégico – Embaixadores -Líderes Por Estado.

http://www.unitedwaybrasil.org.br/

Voluntariado United Way Brasil acredita no poder da conexão entre as pessoas e encoraja o trabalho voluntário em rede para transformar o cenário social do Brasil.Nas empresas associadas e parceiras, a United Way Brasil forma e fortalece os Comitês de Voluntariados com a proposta de aproximar funcionários da comunidade, difundir a cultura do Voluntariado e engajar lideranças internas em prol da educação de crianças e jovens. O Comitê é geralmente formado por 8 a 15 pessoas de diversas áreas de atuação que demonstram na fala e nos olhos, a paixão pela causa social. Algumas empresas com Comitê de Voluntariado formado pela UWB: Owens Illinois, P&G, Morgan Stanley, Avery Dennison, GVT, e Votorantim Cimentos.

https://sustentabilidade.santander.com.br/pt/Governanca/Paginas/Foruns-de-Decisao.aspx

Nosso modelo de governança da sustentabilidade tem como objetivo garantir o alinhamento estratégico com as diretrizes globais do Grupo Santander e dar suporte à evolução contínua do tema dentro do Banco. Atualmente, a estrutura de governança para o tema é: o Comitê de Sustentabilidade e Sociedade, que assessora o Conselho de Administração nas decisões relacionadas à Sustentabilidade; Superintendência Executiva de Sustentabilidade, que dá apoio técnico a todas as áreas no avanço e na execução das estratégias. A área é parte da Vice-Presidência Comunicação, Marketing, Relações Institucionais e Sustentabilidade, que se reporta ao Presidente Executivo e, quando necessário, ao Comitê Executivo e ao Conselho de Administração. Outros dois comitês contribuem para impulsionar em nível global as iniciativas relacionadas à Sustentabilidade: o Comitê de Mudanças Climáticas e o Comitê de Voluntariado.

http://www.institutoalgar.org.br/educacao/programa-de-voluntariado

Programa de Voluntariado do grupo Algar, foi lançado em abril de 2003, com o objetivo de estimular a participação voluntaria dos associados do grupo Algar em atividades sociais direcionadas pelo Instituto Algar. Para o fundador do grupo, Alexandrino Garcia, a Algar nasce com o intuito de “servir a comunidade” e, é neste espirito que o programa acontece. Neste programa cada um pode contribuir com o seu tempo, trabalho e talento em prol de uma sociedade melhor. Seu principal intuito é oferecer tanto situações que propiciam ao aluno a construção social do conhecimento, quanto vivências que estimulem a prática do voluntariado e também dos valores do grupo Algar. O programa conjuga associados, alunos, professores e demais integrantes de diversas instituições em as atividades sociais, permitindo assim a contribuição ativa do associado na comunidade em que está inserido.

Em cada empresa Algar, é escolhido um associado que desempenha a função de Líder Social compondo junto com seu Colíder e voluntários o Comitê de Voluntariado daquela empresa ou unidade. Ele é o responsável por recrutar voluntários, bem como organizar as atividades que serão desenvolvidas por seu comitê

 

Engajamento e Participação:Voluntariado Empresarial e IMPACT 2030

Estamos em plena Semana Global pelos ODS  e como bem lembrou Richard Curtis, Writer, fundador da ONG Project Everyone  “Temos menos de 5.000 dias para atingir os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável – e isso não pode ser feito a menos que continuemos a pressionar os líderes mundiais a cumprir suas promessas e a inspirar as pessoas em todo o mundo para agir para acabar com a extrema pobreza, combater a injustiça e a desigualdade, derrotar  a mudança do clima,.”  Organizada pelo  PNUD, a Semana Global de Metas é uma oportunidade tanto para celebrar os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável quanto para continuar esse trabalho nesta agenda tão ambiciosa, mas realizável   http://www.globalgoalsweek.org

ggw

Divulgar agendas como esta é um dos compromissos do IMPACT 2030. Compromisso de legado para os próximos anos que tem como referência os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável – ODS. A proposta  para as empresas é de envolver os funcionários no trabalho voluntário, medir o impacto dos esforços de voluntários, e promover o poder dos funcionários voluntários para mudar o mundo.    http://www.impact2030.com/

Para disseminar e engajar mais atores foi criada uma rede de articuladores e facilitadores voluntários, a Rede Regional de Voz,  REGIONAL VOICE LEAD. Aqui no Brasil os RVL são representados por:

Renata Toledo     renata@attuaconsultoria.com.br

Silvia Maria Louzã Naccache   silvia.louza.naccache@gmail.com

img-20161103-wa0002

 

 

 

Estamos  anexando 4 documentos em português  para explicar e orientar sobre o  IMPACT 2030 e como e com quem fazer a adesão:
a) Visão geral: informações gerais sobre IMPACT 2030

IMPACT 2030 Overview_pt Apresentação

b) Parceiros Fundadores: descrição e benefícios de se tornar um sócio fundador

IMPACT2030FP_pt_BR parcerio Fundador

c) Parceiros Colaboradores: descrição e benefícios de se tornar um parceiro Colaborador

IMPACT2030CP_pt_BR parceiro colaborador

d) Rede: compromissos e benefícios de se juntar ao IMPACT 2030

IMPACT 2030 Network_pt Rede