Aniversário do Fórum Empresas e Direitos LGBT e o GEVE

O Fórum de Empresas e Direitos LGBT foi criado em março de 2013,  é uma organização informal que reúne grandes empresas em torno do compromisso com o respeito e a promoção dos direitos humanos de lésbicas, gays, bissexuais, travestis e transexuais e tem como objetivo influenciar o meio empresarial e a sociedade a respeito desta temática. O propósito é articular empresas em torno do compromisso com o respeito e a promoção aos direitos humanos LGBT. Elaborou os 10 Compromissos, para orientar as práticas de cada empresa no tema e para orientar os trabalhos do próprio Fórum.

Os “10 Compromissos da Empresa com a Promoção dos Direitos LGBT” expressam o entendimento sobre o papel das empresas, oferecem uma agenda de trabalho para todos e qualificam a demanda no relacionamento com o Estado e a Sociedade Civil. Há indicativos de ação e indicadores de profundidade que detalham cada um dos compromissos para favorecer a identificação da situação atual da empresa e a elaboração do plano de ação para chegar na situação desejada. As empresas podem aderir formalmente ao Fórum e sua agenda expressa nos 10 Compromissos por meio da Carta de Adesão

O GEVE percebe a grande oportunidade de participação, de apoio e divulgação do Fórum junto a sua rede de empresas. Trabalhar em parceria para a promoção do respeito e dos

direitos. Juntos por empresas mais inclusivas, com mais respeito a diversidade.

33221552_2116959604986250_7698601180112355328_n FORUM

O décimo compromisso aponta: Promover e apoiar ações em prol dos direitos LGBT na comunidade e os itens 4 e 5 falam diretamente da relação com o Voluntariado Empresarial. São eles:

10.4. Incentivar e apoiar voluntariado empresarial em torno da causa LGBT
Incentivar e apoiar voluntariado empresarial em torno da causa LGBT, suas organizações de luta por direitos e ou de atenção direta a pessoas LGBT.

10.5. Capacitar o voluntariado empresarial para lidar com a temática LGBT
Capacitar o voluntariado empresarial para lidar com a temática LGBT em sua atuação direta ou como influenciador e apoiador de organizações para que considerem os direitos LGBT em suas práticas.

GRUPO DE VOLUNTARIADO EMPRESARIAL E O

5º ANIVERSÁRIO DO FÓRUM EMPRESAS E DIREITOS  LGBT+

Falar do assunto
Integrar
Informar
Exercitar a empatia
Não se restringir a políticas empresariais
Tolerância zero a qualquer tipo de preconceito
A responsabilidade é de cada um de nós transformar esse mundo, esse nosso país tão desigual. Organizações não sobreviverão sem uma prática genuína e verdadeira de inclusão e direitos.
FORUM
Nós somos diferentes e diversos e isso é o incrível!
Para concluir convidamos todos a conhecer e  participar do Fórum de Empresas e Direitos LGBT
E a leitura do texto publicado pela Roberta Rossi,  para  o blog do V2V

Convite do encontro de 6 de junho: Gestão do tempo de Voluntariar

Gestão do tempo de Voluntariar: Segundo pesquisa realizada pela Data Folha/Itaú Social, o motivo de destaque pelo qual as pessoas não atuam como voluntários é a falta de TEMPO:  40% disseram não ter tempo para o voluntariado e ainda 6% disseram não conseguir organizar horários para o trabalho voluntário. 

 No dia 6 de junho o encontro do Grupo de Estudos de Voluntariado Empresarial vai falar sobre a Gestão e o Desperdício de tempo!

Segue link para inscrição: https://docs.google.com/forms/d/e/1FAIpQLSc7EXUEk8vMoyBJoCbzxNyqT5WV2n3zvoECDOTwdVlBTQglFg/viewform?usp=sf_link

 

Convite 6 de junho 2018 Grupo de Voluntariado Empresarial

Encontro de abril acontece no Congresso do GIFE

O X Congresso GIFE convoca participantes para a construção de um projeto de país voltado ao bem comum: Brasil, democracia e desenvolvimento sustentável. 

Debate mediado pelo Daniel Morais do Atados trouxe convidados e temas bem interessantes:

Anna Carolina Bruschetta representando o CBVE:  Voluntariado e a  comunidades

Roberta Rossi do  GEVE: Voluntariado e diversidade

José Alfredo Nahas  da Parceiros Voluntários: Voluntariado e valoração

MESA DE VOLUNTARIADO EMPRESARIAL GEVE no GIFE 6 de abril

 

 

Um resumo IAVE Latam 2017 e o convite IAVE Global 2018

O IAVE- International Association For Volunteer Effort existe para promover, fortalecer e celebrar o voluntariado em todas as situações e maneiras que ele acontece em todo o mundo. Com membros em mais de 70 países, inclusive no Brasil é uma rede global de líderes de voluntariado, ONGs, empresas e centros nacionais de voluntariado que compartilham a crença do poder dos voluntários para contribuir significativamente e estrategicamente para resolver os problemas mais urgentes do mundo.

O trabalho da IAVE está concentrado em quatro funções principais:

  1. Advocacy para o reconhecimento da importância do voluntariado e criação de um ambiente favorável que o apoie;
  2. Desenvolvimento e divulgação de conhecimentos através de pesquisas e atividades organizadas de aprendizagem;
  3. Desenvolvimento de redes, como através do Conselho Global de Voluntariado Empresarial (GCVC) e da Rede Global de Centros Nacionais de Voluntários e,
  4. Realização das conferências mundiais e regionais presenciais e através de webinars.

Na primeira conferência do IAVE em 1970,  o principal objetivo foi ser o ponto de encontro para líderes voluntários de todo o mundo, para as pessoas que compartilham o compromisso de se oferecer como um meio para construir a compreensão através das fronteiras através do envolvimento ativo de pessoas em serviço às suas comunidades, às suas sociedades e ao mundo. A importância da conferência se refletiu em seu papel como evento de lançamento, realizado em Amsterdã, do Ano Internacional dos Voluntários das Nações Unidas em janeiro de 2001 e, em Cingapura, do IYV + 10 em 2011. A participação cresceu para quase 1.000 Líderes globais, nacionais e locais de voluntariado de organizações da sociedade civil (ONGs), iniciativas comunitárias de base, negócios, religião, educação e governo. Desde então alternam-se conferências regionais e globais.

Em 2017 VII CONFERÊNCIA REGIONAL DE IAVE PARA AMÉRICA LATINA: “VOLUNTARIADO: UM CAMINHO PARA O DESENVOLVIMENTO”; aconteceu em  outubro, na cidade mágica de Antigua Guatemala, designada como Patrimônio da Humanidade pela UNESCO em 1979 e um destino turístico importante por seu bem preservado e colorida arquitetura colonial,  tendo como organizador e anfitrião o Centro Voluntário da Guatemala (CVG). Foi oportunidade para os líderes voluntários latino-americanos se reunirem e compartilharem experiências, ferramentas e conhecimentos sobre questões de voluntariado. O tema central reconhece que hoje mais do que nunca, voluntariado, através de todos setores, está posicionado como uma plataforma essencial para o desenvolvimento das comunidades. Compartilho aqui não só o resumo preparado pela equipe da Guatemala mas também as diversas apresentações de uma agenda recheada de temas muito relevantes que vão desde a questão do Voluntariado nas Situações de Desastres até as ferramentas estratégicas para gestão de voluntários. Resumo

IAVE_Guatemala_final

images

Apresentações da  Conferência Regional -Guatemala 2017

BELEN URBANEJA DISNEY

Alvaro Guzman

Luz Abgela Beltran

Apresentação IAVE Desastres Dani Pavan

Capacitacion de Voluntarios – IAVE 2017 joão V2V

Monica Gonzalez

IAVE – PPT BCP

Voluntariado digital_VII Conferencia Regional IAVE

Vanessa Vazquez

Jackie Souter

Presentacion IAVE 2017

Fabio Muller CIEDS

Presentación IAVE pWC

Cristian Madrid

Presentacion CLAVE_Moderadora_

Panel en Guatemala

IAVE Guatemala Bruno Aires V2V

ITAU- IAVE Cláudia Sintoni

Silvia Naccache IAVE LATAM 2017 Brasil

Desde 1970 acontecem os encontros globais e as conferências do IAVE tem circulado por todos os continentes do nosso planeta:

  • 1970 – Los Angeles, EUA
  • 1972 – Manila, Filipinas
  • 1974 – Nairobi, Kenya
  • 1976 – São Francisco, EUA
  • 1978 – Istanbul, Turquia
  • 1980 – Cret Berard, Suiça
  • 1982 – Oxford, UK
  • 1984 – Bogotá, Colombia
  • 1986 – Sydney, Australia
  • 1988 – Washington, DC,EUA
  • 1990 – Paris, França
  • 1992 – Buenos Aires, Argentina
  • 1994 – Tokyo, Japão
  • 1996 – Cidade do Cabo, África do Sul
  • 1998 – Edmonton, Canadá
  • 2001 – Amsterdam, Holanda Ano Internacional do Voluntariado
  • 2002 – Seoul, Coreia do Sul
  • 2004 – Barcelona, Espanha
  • 2006 – Nova Delhi, Índia
  • 2008 – Panamá City, Panamá
  • 2011 – Singapore Década Do Voluntariado
  • 2012 – Londres, Inglaterra
  • 2014 – Gold Coast, Austrália
  • 2016 – Cidade do México, México
  • 2018 – Augsburg, Alemanha

A IAVE e o Centro de Voluntariado Augsburg trazem tendências e atualizações para a 25ª Conferência Mundial de Voluntários IAVE, que terá lugar em Augsburg, Alemanha, de 16 a 20 de outubro de 2018. Hospedado pela primeira vez na Alemanha, a Conferência Mundial de Voluntários IAVE de 2018 espera cerca de 800 participantes de todo o mundo, representando todas as diferentes partes interessadas da comunidade de voluntários.     O tema da conferência – Nossa Responsabilidade pelo Futuro Global – destaca a colaboração  que trará soluções para os desafios globais que enfrentamos.

voluntariado como uma força unificadora que nos permite reunir recursos e comprometer o tempo e o esforço para provocar mudanças positivas em nossas comunidades.

Screen-Shot-2018-02-26-at-9.53.39-AM.png

https://www.iave.org/wvc2018/

Para inspirar:

Convocados pelo  IAVE- International Association for Volunteer Effort, voluntários de todo o mundo aprovaram, em 1990, a Declaração Universal do Voluntariado. O documento, inspirado na Declaração Universal dos Direitos Humanos, de 1948, e na Convenção dos Direitos da Criança, de 1989, define critérios da ação voluntária.

O voluntariado:

  • É baseado numa escolha e motivação pessoal, livremente assumida;
  • É uma forma de estimular a cidadania ativa e o envolvimento
    comunitário;
  • É exercido em grupos, geralmente inseridos em uma organização;
  • Valoriza o potencial humano, a qualidade de vida e a solidariedade;
  • Dá respostas aos grandes desafios que se colocam para a construção de um mundo melhor e mais pacífico;
  • Contribui para a vitalidade econômica, criando empregos e novas profissões.

O voluntário põe em prática os seguintes princípios:

  • Reconhece a cada homem, mulher e criança o direito de se associar, independente de raça, religião, condição física, social e econômica;
  • Respeita a dignidade e cultura de cada ser humano;
  • Oferece seus serviços, sem remuneração, dentro do espírito de solidariedade e esforço mútuo;
  • Detecta necessidades e estimula a atuação da comunidade para solução de seus próprios problemas;
  • Está aberto a crescer como pessoa, através do voluntariado, adquirindo novas habilidades e conhecimentos, desenvolvendo seu potencial, autoconfiança, criatividade e capacitando outras pessoas a resolverem seus problemas;
  • Estimula responsabilidade social e promove solidariedade familiar, comunitária e internacional.

Considerando estes princípios, o voluntário deve:

  • Encorajar o comprometimento individual nos movimentos coletivos;
  • Procurar o fortalecimento de sua organização, informando-se e aderindo a suas metas e políticas;
  • Empenhar-se no cumprimento das tarefas definidas em conjunto, levando em conta as suas aptidões pessoais, tempo disponível e responsabilidades aceitas;
  • Cooperar com os outros membros da organização, dentro do espírito de mútua compreensão e respeito;
  • Empenhar-se nos treinamentos, quando necessário;
  • Guardar a confidencialidade das suas atividades;

As organizações, levando em conta os direitos humanos e os princípios do voluntariado, devem:

  • Divulgar as políticas necessárias para o desenvolvimento da atividade voluntária, definir critérios de participação do voluntário e verificar que as funções indicadas sejam cumpridas por todos;
  • Confiar a cada pessoa tarefas adequadas, garantindo treinamento apropriado;
  • Fazer avaliação regular e reconhecer o trabalho do voluntário;
  • Prover ao voluntário cobertura e proteção adequada contra riscos, durante a execução da sua tarefa, bem como providenciar cobertura por danos causados a terceiros;
  • Facilitar o reembolso das despesas do voluntário;
  • Definir as condições sob as quais a organização ou o voluntário podem encerrar seu compromisso um com o outro.

Proclamação
Os voluntários reunidos pela IAVE declaram sua fé na ação voluntária, como uma força criativa e mediadora para:

  • Promover o respeito à dignidade de todas as pessoas, bem como estimular a capacidade de melhorar suas vidas e exercitar seus direitos de cidadãos;
  • Ajudar a resolver problemas sociais e ambientais;
  • Construir uma sociedade mais humana, mais justa e baseada na cooperação mundial.

Convidamos os governos, instituições internacionais, empresários e meios de comunicação a se unirem a nós, na tarefa de criar um clima internacional favorável ao voluntariado, como instrumento da solidariedade entre pessoas e nações.  Adotado pela 11ª Conferência Bienal da IAVE, em Paris, 1990

DIREITOS-HUMANOS-BLOG

 

Instituto de Pesquisa IPEA e o Mapa das Organizações da Sociedade Civil – OSC no Brasil

Hoje no Brasil são mais de 400 mil organizações da sociedade civil, mais de 20% no estado de São Paulo (82 mil).
O sistema de pesquisa do Mapa, que agora permite o cruzamento de vários tipos de informações das OSCs cadastradas, vai muito além da localização geográfica.

A busca pode ser feita por área de atuação, natureza jurídica, titulação e certificação, ano de fundação, relações de trabalho e governança, espaço de participação social, projetos, fontes de recursos, situação do imóvel, entre outros campos.

As possibilidades são múltiplas e os resultados obtidos formam um retrato quantitativo preciso da informação solicitada. Em parceria com o Pnud fará o link com os Objetivos do Desenvolvimento Sustentável – ODS.

mapa osc s

https://mapaosc.ipea.gov.br/